FINAL FANTASY – HISTÓRIA

CENÁRIO

Final Fantasy se passa em um mundo de fantasia com três grandes continentes. Os poderes elementais desse mundo são determinados pelo estado dos quatro cristais reluzentes (“orbes” na localização Norte-Americana original), cada um governando um dos quatro elementos clássicos: terra, fogo, água e vento.


“E então sua jornada começa. Os quatro Guerreiros da Luz se sentiram oprimidos pelo grande fardo que o destino colocou sobre eles. Eles não sabiam a verdadeira importância dos quatro cristais que carregavam… O cristal que uma vez, há muito tempo, brilhou com a mais intensa luz. O momento para o início de sua jornada chegou. O momento para remover o véu de escuridão e trazer o mundo de volta à luz mais uma vez…”

Cena de Abertura


HISTÓRIA

Há cerca de quatro séculos atrás, um grupo de pessoas conhecidas como Lufenians usou o poder do cristal do vento para construir uma enorme estação aérea (“Fllying Fortress”) e airships, tal povo assistiu o declínio de seu país conforme o cristal do vento se apagava. Tiamat, o demônio do vento, travou uma batalha contra eles, tomando o forte voador e a Mirage Tower. Um Lufenian chamado Cid escondeu um airship no continente do sul.

Há cerca de dois séculos atrás, Kraken, o demônio da água, causou tempestades violentas para afundar o templo da água que servia como o centro de uma civilização oceânica, usando o mesmo como seu esconderijo pessoal e apagando o cristal da água.

Logo após o começo do jogo, Lich, o demônio da terra, apagou o cristal da terra jogando uma praga em Melmond fazendo as planícies e vegetações morrerem. Em um momento não especificado, um sábio chamado Lukahn conta uma profecia sobre os quatro Guerreiros da Luz que salvarão o mundo quando este cair na escuridão.

Marilith, o demônio do fogo, acorda dois séculos antes como consequência do aparecimento dos Guerreiros da Luz e apaga o cristal do fogo.

Os quatro Guerreiros da Luz aparecem, cada um carregando um cristal apagado, um de cada elemento. Eles chegam em Cornelia, um poderoso reino que sofreu o sequestro de sua princesa, Sarah, por um cavaleiro desonesto chamado Garland que quer conquistar o reino. Os Guerreiros da Luz viajam para as ruínas do Chaos Shrine, próximo a Cornelia, derrotam Garland, e retornam a Princesa Sarah em segurança. Grato, o Rei de Cornelia reconstrói a drawbridge, uma ponte que permite que os Guerreiros da Luz viagem para o leste do país.

Viajando para o leste, os Guerreiros da Luz se informam sobre um elfo negro chamado Astos que vem aterrorizando a área que cerca o mar da ilha do continente ao sul, Elfheim, roubando um cristal que a bruxa Matoya usa em suas visões, colocando o príncipe dos elfos em coma, e também roubando a coroa de um pequeno rei ocidental. Enquanto viajavam, eles libertam a cidade de Pravoka de um bando de piratas e adquirem acesso ao barco pirata para uso pessoal. Os Guerreiros da Luz velejam, mas permanecem presos ao Aldean Sea, no centro de um grande continente. Uma enorme pedra bloqueia a única saída daquele mar. Há um grupo de anões no Monte Duergar tentando remover a pedra, mas eles não conseguem consumar o feito sem Nitro Powder.

O Nitro Powder está contido em uma sala trancada no Castelo Cornelia, e a única chave para ela está em posse do príncipe elfo adormecido. Eles recuperam a coroa roubada, para no fim descobrir que o pequeno rei ocidental era na verdade o próprio Astos. Após derrotar Astos, os Guerreiros da Luz recuperam o cristal de Matoya e o devolvem à bruxa, que prepara uma erva (Jolt Tonic nas versões mais recentes do jogo) para acordar o príncipe élfico. O príncipe dá aos guerreiros a Mystic Key, a qual eles usam para abrir a sala trancada no Castle Cornelia e recuperar o Nitro Powder, levando este para os anões para auxiliá-los a terminar o canal. Com a pedra removida, os Guerreiros da Luz seguem em direção ao resto do mundo.

Velejando para Melmond, os Guerreiros da Luz procuram e destroem o Demônio da Terra, Lich, responsável pelo apodrecimento da terra. Os Guerreiros da Luz entram no vulcão de Mount Gulg e derrotam o Demônio do Fogo, Marilith, que acordou duzentos antes prematuramente devido à derrota de Lich. Os guerreiros adquirem um airship e visitam as Cardia Islands para encontrar o rei dos dragões, Bahamut, que lhes dá a missão de sobreviver à Citadel of Trials e pegar um Rat’s Tail como prova de seus atos. Quando retornam, eles aprimoram suas job classes.

Os Guerreiros derrotam o Demônio da Água, Kraken, em um palácio submarino próximo a Onrac, e Tiamat, o Demônio do Vento, no Flying Fortress. Com os quatro Demônios derrotados e os cristais restaurados, os Guerreiros descobrem que sua aventura ainda não acabou. O poder dos quatro cristais restaurados ainda está sendo absorvido por uma entidade desconhecida através de um portal temporal localizado no Chaos Shrine.

Viajando 2000 anos no passado, os Guerreiros da Luz encontram os quatro arquidemônios recém-criados por Chaos e os derrotam, antes que Chaos possa enviar os arquidemônios ao futuro para trazer Garland de volta ao passado momentos antes de sua morte na luta contra os Guerreiros da Luz, escurecendo os cristais para roubar sua energia. Chaos se revela sendo o próprio Garland que não morreu, mas que foi trazido ao passado pelos quatro demônios e empoderado pela energia roubada dos quatro cristais para se tornar Chaos. Garland originalmente criou o loop temporal para que pudesse viver para sempre.

Os Guerreiros da Luz, após derrotar Chaos, retornam ao seu tempo de origem. Quebrando o loop temporal, a paz retorna ao mundo. Enquanto todas as pessoas não têm consciência de tudo que ocorreu, e apesar dos próprios Guerreiros não conseguirem lembrar de sua aventura, a ordem foi restaurada e a escuridão foi eliminada.